sábado, 3 de maio de 2014

Cristo É a Palavra

A palavra do homem
- Ao ser humano o Criador deu um dom muito especial; uma capacidade que não foi dada a nenhum outro ser criado, em todo o universo.
- Nem às flores, nem às estrelas, nem aos anjos. Somente ao homem foi dado o dom da palavra, a capacidade de falar e, pela palavra, manifestar os seus pensamentos, comunicar as suas ideias, seus desejos e aspirações, os seus sentimentos e as suas intenções mais íntimas.
- Também pela palavra ele pode esconder tudo isso.
- A palavra é uma força que tanto pode fazer um grande bem, como pode ser causa de um grande mal.
- Tão poderosa é sua força, que a mesma palavra, conforme a tonalidade da voz ou a circunstância em que é pronunciada. Pode ter sentidos diferentes e até contrários.
- Através da palavra a pessoa revela a sua dignidade ou a sua mesquinhez; a sua pureza de coração ou a malignidade do seu espírito.
- A palavra pode ser boa ou má, dependendo do bom ou mau uso que dela se faz.
- Tanto quem fala como quem ouve faz que a palavra seja boa ou má.
- Uma palavra pode acariciar ou pode machucar; pode provocar alegria ou causar tristeza; pode defender ou condenar; pode agradar ou agredir; pode reconciliar ou dividir.
- Uma palavra pode plantar uma primavera de beleza ou pode arrancar toda a beleza da vida.
- Sempre dependendo do bom ou mau uso que dela se faz, uma palavra pode incentivar ou menosprezar; pode libertar ou oprimir; pode construir ou desmoronar; pode entusiasmar ou desanimar; pode acender esperança ou motivar hostilidade; pode manifestar simpatia ou aversão; pode significar doçura ou aspereza. Tiago 1, 16-26
“Como Criador e Senhor, Deus é a regra de toda a verdade.
A palavra humana está de acordo com Deus ou em oposição a Ele, que é a própria verdade.” CIC 2151

A Palavra de Deus
 “Antes de se revelar ao homem em palavras de verdade, Deus se lhe revela pela linguagem universal da criação, obra de sua palavra e de sua Sabedoria:
  • a ordem e a harmonia do cosmo; que tanto a criança como o cientista descobrem.” CIC 2500

- Desde a criação do mundo visível e invisível Deus criou pela Palavra; a partir daí o homem, que também é ser criado a sua “imagem e semelhança” tem fome e sede deste alimento:

“O homem não vive apenas de pão, mas de tudo aquilo que procede da boca de Deus”Mt 4,4, isto é, sua Palavra e seu sopro:

- Pela Palavra Deus criou o mundo visível e invisível Heb 11,3; CIC 295s.
- Pela Palavra Deus nos deu a Lei CIC 1949s.
- Pela Palavra Deus se fez homem como nós, menos no pecado CIC 602s.
- Pela Palavra Deus levou a Lei a perfeição CIC 1965s.
- Pela Palavra Deus cura Jo 15,3; CIC 1420.
- Pela Palavra Deus nos torna seus filhos CIC 1.
- Pela Palavra Deus nos dá Maria como mãe CIC 494.
- Pela Palavra Deus é alimento CIC 2835.
- Pela Palavra de Deus acontece o sacramento CIC 1228.

- Há uma fome na terra, “não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir a Palavra de Deus” Amós 8,11; CIC 2835.

 “A fé cristã não é uma ‘religião do livro’.
O cristianismo é a religião da ‘Palavra’ de Deus, ‘não de uma palavra escrita e muda, mas do Verbo encarnado e vivo.” CIC 108

“O Pai me prescreveu o que dizer e o que falar” Jo12,49
- Cristo não fala por sua própria autoridade (Jo7,17-18);
- Cristo diz o que viu junto do Pai (Jo1, 18; 3, 11 8, 38);
- Cristo É a Palavra (Jo1, 1.14).

A Palavra é eficaz:
  • pela Palavra tudo foi tirado do nada (Jo1,1),
  • pela Palavra os mortos saem do túmulo (Jo11,43.44; 5, 28-29),
  • pela Palavra os homens são vivificados (Jo5,24; 6, 63; 8,51),
  • pela Palavra os homens são purificados (Jo15,3);
  • pela Palavra o homem torna-se filho de Deus (Jo10,35; 1,12), pelo dom do Espírito, principio de imortalidade (Jo1,33s; 20,22).


Somente há uma condição para o homem:
  • Crer na Palavra (Jo1, 12),
  • Permanecer nela (Jo8,31; 15,7; Cl3,16),
  • Guardá-la (Jo8,37.55; 12,47; 14,23; 15,20; 17,6),
  • Seguir o seu Mandamento de Amor (Jo13,34s).

Mas a Palavra é misteriosa (Jo2,20):
  • Dura de ouvir (Jo6,60; 7,36);
  • Ouvindo-a os homens se dividem (Jo7,43; 10,19);
  • Alguns creem (Jo4,41; 7,40s.46; 8,30),
  • Outros se afastam decepcionados (Jo6,66);
  • Apesar dos ‘sinais’ (Jo2,11);
  • A Palavra é salvação para os que o seguem, e julgamento para aqueles que a rejeitam (Jo12,48).

Elogio da Lei divina - Salmo 118, 97s
Leitor 1: Como amo a tua Lei!
Todos:    eu a medito todo o dia.
Leitor 2:  Teu mandamento me faz mais sábio que meus inimigos,
Todos:    porque ele me pertence para sempre.
Leitor 3:  Percebo mais do que todos os meus mestres,
Todos:    porque eu medito teus testemunhos.
Leitor 4:  Tenho mais discernimento que os idosos,
Todos:    porque eu observo os teus preceitos.
Leitor 5:  Desvio meus pés de todo caminho mau,
Todos:   para observar a tua palavra.
Leitor 6:  Jamais me desvio de tuas normas,
Todos:    porque és tu que me ensinas.
Leitor 7:  Quão doce ao meu paladar é tua promessa,
Todos:    é mais do que o mel em minha boca.
Leitor 8:  Com teus preceitos sou capaz de discernir
Todos:    e detestar todo caminho mau.
Leitor 9:  Senhor, aceita a oferta de minha boca
Todos:    e ensina-me tuas normas.


Todos:   Tua Palavra é lâmpada para os meus pés,
             e luz para o meu caminho.