quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Juízo Particular

- A morte põe fim à vida do homem como tempo aberto ao acolhimento ou à recusa da graça divina manifestada em Cristo.
- O Novo Testamento fala do juízo principalmente na perspectiva do encontro final com Cristo na segunda vinda deste, mas repetidas vezes afirma também a retribuição, imediatamente depois da morte, de cada um em função de suas obras e de sua fé.
- A parábola do pobre Lázaro e a palavra de Cristo na cruz ao bom ladrão assim como outros textos do Novo Testamento, falam de um destino último da alma pode ser diferente para uns e outros.

- Cada homem recebe em sua alma imortal a retribuição eterna a partir do momento da morte, num Juízo Particular que coloca sua vida em relação à vida de Cristo:
·         seja por meio de uma purificação,
·         seja para entrar de imediato na felicidade do céu,
·         seja para condenar-se de imediato para sempre.
- No entardecer de nossa vida, seremos julgados sobre o amor.

CIC-Catecismo da Igreja Católica §1021-1022